10/09/2009

Ce(r)líaco na adolescência...

Diogo em 9 de Setembro de 2009 (após diagnóstico)
*

Olá, sou o Diogo, tenho quase 14 anos e diagnosticaram-me a doença celíaca há exactamente 2 semanas e 3 dias.

Assim que soube que era celíaco, a minha alimentação mudou radicalmente, desde que acordei da endoscopia que não comi nem um pouco de glúten. Tenho lidado bastante bem com a situação, porque para mim não é importante comer coisas superficiais, mas sim o essencial, e compreendo perfeitamente que é o melhor para a minha saúde, e até me sinto feliz por saber que vou ser mais saudável que antes. O único problema que vejo nesta situação é o facto de ter de levar da minha comida para quase todo o lado, quando vou sair com os amigos tenho de levar da minha comida, quando vou à praia tenho de levar da minha comida, quando vou para o colégio tenho que levar da minha comida… Mas enfim, são coisas às quais me vou ter de habituar. Na maior parte do tempo nem me lembro que sou celíaco. O facto de estar mais à vontade e mais tranquilo com a situação deve-se ao facto de terem diagnosticado a doença à minha tia há cerca de 5 anos. Como me dou bastante bem com ela, estou a par de tudo o que acontece na sua vida, por isso sei o que é ser celíaco.

Ser celíaco, está a ser fácil para mim, mas não para a minha família que me vê apenas como um adolescente não capaz de compreender que não posso comer glúten. Talvez pensem que irei cair na tentação de comer uma sandes com os amigos, ou até querer beber cerveja como alguns adolescentes… Agora que estamos quase no inicio do ano escolar, penso que irão haver algumas dificuldades, mas nada que não se consiga naturalmente e com pouco esforço. Desejo a todos os adolescentes um bom ano escolar, sem espiga!!! : )

Diogo Branco

7 comentários:

Tânia disse...

Sou alguém que te quer muito bem e que acima de tudo te admira bastante, não só pelo testemunho que deste mas pelo rapaz que te tornaste. É tão bom ver que a semente que lancámos cresceu e está a dar frutos... O menino que entrou há alguns anos para uma sala de 1.º ano está agora um adolescente sensato e capaz de encarar os desafios e tropeções que a vida nos dá.
Sim... porque a vida é mesmo assim ... sem desafios não tinha muito sentido seria monótona e sem vontade para fazer sempre melhor...
Fico contente por saber que encaras este novo "desafio" como mais uma etapa... E a prancha que carregas na mão será esse "desafio" , viver o dia a dia de uma forma saudável, porque quem te vê não vê um celíaco , mas um rapaz bem giro, simpático e cheio de garra para aproveitar a vida ao máximo... como todos deveriamos fazer. Não é???
Quanto à reacção dos pais...Os pais são mesmo assim ... porque são pais... e adoram-te... com o tempo vão habituar-se e essa é a tua tarefa, ajudá-los a perceber que estás bem para que se sintam bem também...
Mais que a tua professora do 1.º ciclo... uma admiradora...

Tânia Arraiolos

SusanaMama disse...

Parabéns Diogo pelo teu post. Que continues assim, consciente que podes levar uma vida perfeitamente normal, só com algumas adaptações. O importante é seres saudavel.

Já agora só gostava de saber quais foram os teus sintomas para ser só diagnosticado agora.

Bjs
Susana

Anónimo disse...

Olá Susana, obrigado pelo seu comentário.
Bem, eu sempre fui um celiaco um pouco esquisito, os meus sintomas eram nada mais nada menos que vómitos e diarreia em média de 2 em 2 meses.
Quando tinha estas crises, ía ao centro de saúde onde me era diagnosticada uma gastroentite, ficava 3 horas a soro, pois o meu estado era lastimável, e quando já estava estabilizado, mandavam-me para casa beber chás...
Entretanto, como a minha tia, irmã da minha mãe, também é celiaca, decidimos fazer os testes, não os fizemos antes porque eu não tenho aspecto de celiaco...
Fiz então as análises onde logo encontrámos alguns sinais alterados, para confirmar fiz então a endoscopia e fiquei saber. Mas sinto-me feliz por saber o que tenho e ter possibilidade de o controlar :)

Diogo Branco

Ana Rita disse...

Olá.
Tenho 16 anos, e também tenho esta doença.
Pois na escola é complicado, mas vais ver que vai correr tudo bem :DD
Essa cena de sair com os amigos, e quereremos beber e coiso e tal é bem normal acredita, mas temos que saber dizer que não ! xD

Beijinho* :')
Podes adicionar se quiseres
(meloku_kids@hotmail.com)

Joana disse...

Olá, tenho 17 e também sou celíaca :)

Realmente não é fácil quando vai toda a gente jantar fora para comer pizza e nós nos temos que contentar com uma salada. Há sempre bocas do género "não precisas de fazer dieta", mas assim que informares os teus amigos nunca mais vais ter que ouvir isso. São apenas comentários de quem não sabe o que se passa.

Ah. e quanto Às cervejas com os amigos... há cerveja sem glúten :P

Fernanda disse...

Parabéns Diogo pelo teu testemunho!
Continua assim consciente que podes levar uma vida normal, apenas com pequenas adaptações. Eu descobri que sou celiaca à 1 ano, com 46 anos, e cá estou cheia de energia a fazer experiências na cozinha, um dia corre bem outro nem por isso mas tudo se resolve. Realmente comer fora por vezes torna-se difícil,mas o meu lema é informar,questionar e solicitar ajuda na escolha da refeição. E em caso de duvida não consumo. Tenho sempre comigo tostas ou barritas.
Fernanda Onofre

Carla Tomás disse...

Ola Diogo, eu sou mãe de um menino de 6 anos, o David, a quem foi diagnosticada a doença há 1 ano pois os sintomas também não eram tipicos. Ele adaptou-se muito bem, está a crescer e com um ar saudável como nunca, o que acredito que vá acontecer tb contigo. O problema é mesmo o almoçar fora de casa e carregar com a comida para todo o lado, mas o melhor é que o David aprendeu a partilhar a comida dele com os amigos e agora até eles gostam de comida sem gluten.

Tudo a correr bem

Carla Tomás